Entrevistas com mulheres empreendedoras (FyG Consultores)

Category: ,

Gabriela Gómez Gutiérrez é uma empresária espanhola que participou numa entrevista testemunhal para a WOMENIN. Gabriela formou-se no curso de Arquitetura na Universidade Politécnica de Valência (UPV), tornando-se perita técnica em arquitetura e tecnologia de construção. Após a graduação, Gabriela trabalhou em várias empresas de construção como gestora de construção, líder de grupo e arquiteta técnica, adquirindo uma significativa experiência e conhecimento na indústria.

Com mais de 20 anos de experiência no setor da construção, sentiu-se motivada a dar o salto para o empreendedorismo. Assim, o seu projeto pessoal começou há três anos, e atualmente é diretora de execução de construção na Iniziatec, a sua própria empresa no setor da construção.

Em 13 de setembro de 2023, a equipa da FyG Consultores conduziu uma entrevista online com Gabriela, na qual foram feitas as perguntas acordadas pelo consórcio WOMENIN. Abaixo estão as respostas obtidas, que refletem a sua experiência geral no mundo do empreendedorismo como mulher.

Depois de muitos anos a trabalhar em empresas de construção, Gabriela quis redescobrir a paixão pela sua profissão, fazendo as coisas à sua maneira. A inspiração para iniciar o seu próprio negócio veio desse desejo de recuperar a paixão e a autonomia no que fazia. Conhecendo de perto o funcionamento da indústria e conhecendo grandes construtores também foi um grande foco de inspiração que levou Gabriela a empreender. Assim, há três anos, Gabriela decidiu criar a sua própria empresa no setor da construção, na qual investe toda a sua paixão tomando as suas próprias decisões e oferecendo o melhor serviço aos seus clientes.

Além de recuperar essa autonomia que a inspirou, Gabriela considera que o maior feito como empreendedora até agora foi a formação de uma equipa excecional, sólida e profundamente comprometida com os objetivos da empresa. Admite que este feito não apenas fortaleceu a sua organização, mas também foi fundamental para alcançar os seus marcos e objetivos. Ela investiu tempo e esforço na seleção, formação e cultivo de uma equipa que partilha a sua visão e valores, o que teve um impacto significativo no sucesso e crescimento do seu negócio. Gabriela sente-se muito orgulhosa da coesão e desempenho da sua equipa, pois são a espinha dorsal do seu empreendimento e contribuíram integralmente para o seu progresso.

Gabriela e a sua equipa focam-se em dois aspetos fundamentais para manter a empresa competitiva num ambiente onde a tecnologia, a digitalização e a inovação têm uma influência cada vez maior. Em primeiro lugar, considera que a formação contínua é essencial. Portanto, Gabriela investe no desenvolvimento profissional da sua equipa, certificando-se de que estão cientes das últimas tendências tecnológicas e das melhores práticas na construção. Isso permite-lhes tirar máximo partido das novas ferramentas e tecnologias disponíveis na indústria. Em segundo lugar, Gabriela está atenta às mudanças no setor da construção para se adaptar rapidamente a elas. Para isso, mantém-se informada sobre as últimas inovações e tendências digitais que podem melhorar os seus processos e eficiência. Além disso, está disposta a explorar novas formas de trabalho e colaboração que possam surgir com a digitalização.

Gabriela também oferece dois conselhos fundamentais que a ajudaram a fazer crescer o negócio e torná-lo rentável. O primeiro destes é manter a prudência financeira, cobrindo apenas o que é viável sem incorrer em dívidas arriscadas. Isso envolve a realização de uma análise financeira rigorosa antes de tomar decisões importantes de investimento ou expansão. Para tal, Gabriela assegura-se de que os recursos disponíveis ou que o rendimento futuro possa suportar qualquer expansão que esteja a planear, evitando assim uma carga financeira. O segundo princípio é construir relações sólidas com clientes e fornecedores. Para isso, trabalha para manter uma comunicação aberta e uma relação de confiança com os seus clientes.

No entanto, Gabriela também enfrentou alguns desafios ao abrir um negócio em Espanha. Para ela, um dos desafios mais destacados ao abrir ou gerir um negócio em Espanha são os impostos. Neste país, as obrigações fiscais podem ser bastante complexas e com taxas fiscais consideravelmente altas. No entanto, a estratégia dela para enfrentar este desafio é simples, mas eficaz: trabalho árduo. Portanto, ela enfrenta a carga fiscal cumprindo escrupulosamente todas as suas obrigações fiscais e mantendo uma contabilidade precisa. Isso inclui aproveitar todas as deduções fiscais legítimas e isenções disponíveis para o seu tipo de negócio. Além disso, ela também procura aconselhamento fiscal profissional para garantir que está ciente das mudanças nas leis fiscais e otimizar a sua situação fiscal.

Apesar da carga fiscal, Gabriela continua a trabalhar arduamente para garantir que o seu negócio continue a prosperar no ambiente empresarial. Na verdade, ela já tem uma ideia das mudanças que deseja enfrentar nos próximos anos. Gabriela admite que gostaria de expandir o seu negócio, focando especificamente na gestão de cooperativas. No entanto, para realizar este plano de expansão, é necessário crescer e fortalecer a sua empresa para poder assumir os custos iniciais associados a este tipo de projeto.

Contudo, um dos principais obstáculos que a impede de implementar esta expansão imediatamente é a necessidade de recursos financeiros específicos e conhecimentos para gerir cooperativas de forma eficaz. Além disso, ela precisará de tempo para construir uma reputação sólida neste setor e estabelecer relações fortes com potenciais parceiros e clientes. Portanto, Gabriela estima que para estar numa posição sólida para iniciar a gestão de cooperativas, precisará de aproximadamente três ou quatro anos de preparação e crescimento contínuo. Durante este período, planeia trabalhar em vários aspetos-chave, como a aquisição de conhecimentos na gestão de cooperativas, a expansão da sua rede no setor e o fortalecimento da sua capacidade financeira para apoiar estes projetos de grande escala

Por outro lado, também questionamos Gabriela sobre os desafios ou barreiras relacionadas com o género que ela encontrou no seu percurso enquanto empreendedora. No caso da construção, Gabriela admite que o setor tem sido historicamente dominado por homens, e que as mulheres ainda têm de abrir caminho gradualmente. Pessoalmente, ela enfrentou desafios significativos em provar que uma mulher é tão competente e válida quanto um homem neste setor. Em alguns momentos, ela percebeu ceticismo por parte de alguns clientes que, baseando-se em estereótipos de género, questionavam a sua capacidade de liderar projetos de construção. No entanto, ela enfrentou esses desafios com determinação e resiliência.

Para superar os preconceitos de género, ela procurou demonstrar a sua competência e conhecimento em cada projeto que realiza. Além disso, Gabriela cultivou relações fortes e colaborativas com os clientes, baseadas na confiança e qualidade do seu trabalho. Estas experiências fortaleceram a sua mentalidade para promover a diversidade e inclusão na sua empresa, que ela considera um ativo valioso para o crescimento e sucesso contínuos.

Por outro lado, dissemos a Gabriela que a pesquisa mostra que o medo do fracasso pode afetar grandemente as mulheres no ambiente empresarial. No entanto, para ela, o fracasso representa uma oportunidade inestimável de aprendizagem. Embora por vezes enfrente esse medo, ela aborda-o minimizando os riscos através de um planeamento cuidadoso e tomada de decisões com base em dados e experiências anteriores. Embora o medo esteja sempre presente, Gabriela admite que a determinação e a vontade de aprender com os desafios a ajudam a superá-lo e avançar no mundo dos negócios.

No entanto, não ter medo de enfrentar novos desafios não tem sido o único fator de sucesso. Gabriela admite que a diferenciação e uma proposta de valor única residem na formação e experiência dos elementos da sua empresa. O seu negócio conta com uma equipa de arquitetos e arquitetos técnicos com mais de 20 anos de experiência no setor da construção. Essa experiência profunda permite-lhes compreender e antecipar os desafios específicos de cada projeto, bem como oferecer soluções inovadoras e eficientes. Além disso, tal experiência permite-lhes manter um elevado padrão de qualidade em todos os aspetos do trabalho, desde o design arquitetónico até à gestão de projetos e supervisão de construção. Isso traduz-se na entrega de projetos bem-sucedidos e na satisfação do cliente.

Um foco tão centrado no cliente tem sido sempre uma das principais prioridades do seu negócio. Atualmente, o principal objetivo de Gabriela continua a ser consolidar relações sólidas com os clientes através da excelência no trabalho, garantindo que a empresa seja o mais rentável possível e desfrutando plenamente do seu trabalho. À medida que a empresa cresceu e amadureceu, ela incorporou estratégias e abordagens adicionais para alcançar os objetivos, mas a essência da missão do seu negócio permanece intacta: estar satisfeita enquanto satisfaz os clientes.

Por outro lado, a Gabriela foi questionada sobre a sua opinião sobre o mentoring e admitiu que desempenha um papel fundamental no sucesso das mulheres nos negócios. Ela acredita que um mentor pode servir como um guia experiente no caminho para o sucesso e pode ajudar a evitar que os empreendedores cometam erros dispendiosos e, por vezes, evitáveis. Gabriela admite que um mentor pode fornecer orientação, conselhos práticos e partilhar a sua experiência pessoal para capacitar as mulheres empreendedoras a tomarem decisões informadas e estratégicas, além de ajudar a estabelecer conexões valiosas na indústria. Portanto, Gabriela concorda que um mentor pode fazer a diferença oferecendo conhecimento, experiência e conexões que ajudam as mulheres a superar obstáculos e alcançar os seus objetivos empreendedores.

Mas ser empresária vai mais longe para Gabriela, que valoriza muito o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Para ela, o tempo livre é essencial para relaxar, recarregar energias e desfrutar das coisas simples da vida. Por isso, no seu tempo livre, dedica a sua atenção às coisas que realmente lhe interessam. Antes de mais, passa tempo de qualidade com a sua filha e os seus cães, e gosta de estar ao ar livre com eles, seja em longos passeios ou a brincar no parque. Além disso, Gabriela adora viajar e viver experiências culturais, como ir ao cinema ou ao teatro. Estas atividades permitem-lhe desligar-se das responsabilidades profissionais e recarregar energias.

Depois de reavivar a sua carreira apaixonada no mundo do empreendedorismo, pedimos a Gabriela que desses alguns conselhos às mulheres que querem seguir o caminho da criação do seu próprio negócio. Em primeiro lugar, Gabriela recomenda que as mulheres treinem e trabalhem arduamente para atingirem os seus objetivos. Para além da formação constante, Gabriela recomenda que as mulheres encontrem a sua paixão, escolhendo uma indústria ou uma área em que realmente gostem de trabalhar. O sucesso empresarial requer determinação, dedicação e um foco constante no crescimento pessoal e profissional, mas Gabriela concorda que a paixão pode mantê-la motivada mesmo em tempos difíceis.

TAGS: